Home   Features   Downloads   Images   Tutorial   F.A.Q.   Guestbook   Contacts   Sitemap    

THIS PAGE IS BEING TRANSLATED TO ENGLISH, BUT YOU CAN USE THE TRANSLATION TOOL AT RIGHT TO TRANSLATE IT WHILE IT'S BEING DONE...

Ajuda sobre a Janela de Pings Individuais

Arranque da Janela de Pings Individuais

Esta janela de pings individuais permite-nos fazer pings a determinados hospedeiros com visualização gráfica dos resultados dos mesmos, e é aberta quando invocamos um ping na janela principal ou em qualquer momento em qualquer outra janela através do menu ou barra de ferramentas. Por norma, ao ser aberta, inicia os pings por defeito, a não ser se for aberta a partir da janela de pings em massa por intermédio de duplos cliques, sendo que nesse caso, os pings não começarão automaticamente após a abertura da janela, e poderão mesmo ter o histórico de pings já apresentado na mesma ao ser aberto, caso seja um duplo clique num hospedeiro que já tenha histórico de pings na janela de pings em massa.

Vamos abaixo estudar as várias funcionalidades desta ferramenta.

Painel de Comandos

In this panel near the top of the window, we have several buttons, with which we give instructions to start, pause, resume or stop the pings, as well as to close the window. Its existing buttons and their functionalities are here explained:

  • Ping - This is the button that starts the ping. Once clicked, it remains deactivated and will only become available to be clicked again after we click on the "Stop" button.

  • Stop - This is the button that ends the ping. Once clicked, it remains deactivated and the "Start Ping" button becomes available again to be clicked and this way to restart the entire process and to start a new ping.

  • Pause/Resume - This is a button that is used to make a pause on the ping or resume it later. This button becomes available to be clicked only when a new ping starts by clicking on the "Ping" button. Once the ping is started, this button becomes a "Pause" and by clicking on it, we enter on the pause mode, in which the ping gets stopped, and the button becomes a "Resume" button. Once clicked the "Resume" button, the ping will start again where it has stopped, and the button returns to the "Pause" option again. This button only becomes unavailable after we stop the ping by clicking on the "Stop" button.

  • Exit - This is the button that closes our ping window and stops everything that is being done inside it, like the close button created by the operating system that exists on all windows. When it is clicked upon, the ping process stops if it is still running, and the window is closed after it.

Here we have described with images, how to use these buttons:

Initial State: - At the beginning, only the ping and close buttons are available:

State during an active ping - When a ping is started, the ping button becomes unavailable, and we get three available buttons, the stop, the pause and the one to close the window:

State with a paused ping - When a ping is paused, we continue with three available buttons, but the function of one of them changes. The stop button maintains the same function, the pause button now has the resume ping function to exit the pause, and the exit button continues having the same function to close the window. By clicking the resume button, this button will have the pause function again:

State after stopping a ping - After we send the stop ping order by clicking on the stop button, we get just two available buttons again. The start ping button which will now have something like "Restart" instead of "Start", and the exit button used for us to close the window. The pause and stop buttons will be unavailable since the ping has already ended:

And these are the main buttons from this window, which control the ping in an easy and effective way.

Parameters Panel

Neste painel temos os diversos parâmetros que podemos alterar em tempo real no ping que estamos a fazer. Isto quer dizer que se estivermos a meio de um ping e alterarmos algum destes parâmetros, o próximo pacote a ser enviado pelo ping já terá em conta estes parâmetros, pois estes afectam o ping em tempo real, uma grande diferença e vantagem em relação às ferramentas tradicionais em modo de texto cujos parâmetros só podiam ser definidos antes de se iniciar o comando.

  • Tempo em MS [0,99M] - Nesta caixa definimos o tempo em milissegundos que o Network Pinger deverá esperar até enviar o próximo pacote, e tem como valor por defeito o de 1000 milissegundos, ou seja, um segundo de intervalo. Tem como limite máximo perto de 99 milhões (algo que ninguém utilizará), e sem limite mínimo. Quer dizer que se quisermos fazer pings a um host sem tempo de espera, algo que o fará fazer centenas de pings por segundo ou mais ainda, basta que coloquemos o tempo de espera a 0. Se quisermos máxima performance, devemos retirar os dois vistos que temos na caixa de texto, e os três vistos que temos nos gráficos, além do visto das estatísticas no canto inferior direito da janela, e assim haverá menos consumo de CPU durante o ping e conseguiremos os melhores resultados, exemplificados pelo exemplo ao lado, que mesmo sabendo que se trata de um ping ao próprio localhost, o fazer 1000 pings em 35 milissegundos, ou seja 0,035 milissegundos por ping mostra o quão optimizado o software está para este tipo de operações.

  • Num. Pings [0,99M] 0=infin. - Nesta caixa definimos o número de pings a fazer pelo software, onde o valor 0, que é o valor existente por defeito, significa que não há limite de pings. Sendo assim, é possível definir um número de pings entre 0 e 99 milhões, onde 0 corresponde a um número infinito de pings a fazer. Após o número de pings definido nesta caixa ser atingido, o ping para, e mesmo que volte a ser aumentado o número nela, só recomeçará após ser reiniciado de novo o processo.

  • Tamanho em bytes [1,65535] - Nesta caixa definimos o tamanho de cada pacote enviado pelo ping em bytes, sendo que o valor por defeito é de 1 byte, ao contrário dos sistemas tradicionais que costumam ter como valor por defeito o de 32 bytes. O valor mínimo aceitável é de 1, e o máximo é de 2 elevado a 8, ou seja, 65535.

  • Time To Live [1,255] - Nesta caixa definimos o TTL de cada pacote, ou seja o seu Time To Live. Para um teste simples podemos experimentar fazer um ping a um website, e a meio do ping alterarmos o TTL para apenas 1, e veremos que os pacotes a meio começarão a dizer que o pacote expirou em trânsito. Isto é porque como em todos os outros parâmetros, este parâmetro afecta cada pacote enviado em tempo real. É especialmente útil em diversos testes de redes, para contagem de hops por onde os pacotes passam para cada servidor, entre outras coisas, ao permitir que o utilizador altere o número do TTL em tempo real a meio de um ping e ver assim respostas em tempo real no ecrã. O seu valor por defeito é de 128, mais do que necessário para um ping normal.

  • Timeout em Ms [100,10000] - Nesta caixa temos por fim o valor de Timeout de cada pacote enviado, medido em milissegundos, que poderá ter um valor entre um mínimo de 100 milissegundos e um máximo de 10.000 milissegundos, sendo que vem com um valor definido por defeito de 1000 milissegundos, ou seja, 1 segundo. Se quisermos que cada pacote enviado pelo ping seja dado como expirado após passarem por exemplo 200 milissegundos, deveremos colocar 200 nesta caixa, e assim após ser enviado um pacote, se o tempo de resposta ultrapassar os 200 milissegundos, o pacote é logo dado como expirado, mesmo que acabasse por ter resposta imaginemos 10 milissegundos depois.

    Como teste, podemos fazer um ping a um servidor que saibamos que tarda em média uns 120 ou 130 milissegundos a responder a cada pacote de ping, ou seja, um servidor cujos pings tenham tempos mínimos de resposta acima dos 100ms, e depois baixamos a meio do ping em tempo real este valor para apenas 100, e veremos que os pings começam a ser dados como expirados, e voltamos a colocar 1000ms depois, e os pings voltam a obter resposta com sucesso. Isto é porque com esta caixa podemos definir nós mesmos o tempo de expiração de cada pacote enviado. É útil em certos casos, como se quisermos fazer pings a um servidor que por norma responde sempre com um máximo de 100ms de tempo de resposta, e que raramente passe dos 150ms, neste caso, para fazermos um ping rápido sem tempo de espera entre cada pacote, e evitarmos que esse ping rápido tenha paragens de 1000ms no meio devido a algum pacote expirado, colocamos este valor como 150ms, e assim o ping nunca terá intervalos grandes de espera, porque se o ping tocar nos 150ms de tempo de resposta é logo dado como expirado e em vez de esperar 1000ms pela resposta, passa logo em frente para o próximo pacote, acabando por ser um parâmetro útil para ser alterado em tempo real.

The Use of Mouse Buttons on the Text Box

When the Network Pinger software was being developed, it was intended to maintain a close relationship with the former command line tools and for that reason it was decided to maintain a text console on all the windows possible, only for the user to be more familiar with the tools and to be easier to read the results as well as to introduce new users to the world of the command line shells and their text mode commands. At the same time, they are used also to show what would be seen when an user decides to save a report of that command's results on a file or when a user decides to print a report.

This text box is used not only to give us an easy visualization of results, as well as to make a certain interaction between the user and this tool's results possible, and that is made through the toolbars, the menus, as well as the use of the mouse as we'll see below.

Primeiro vamos ver duas opções presentes na caixa de texto, algo que é necessário sabermos para que servem e como funcionam, que são a "Mostrar Linhas" e "Auto Scroll". Estas duas opções possibilitam-nos desactivá-las, por motivos de performance ou uma delas também de acordo com o gosto de cada utilizador:

  • Mostrar Linhas - Esta opção, indica se deverão ser apresentadas as linhas de resposta dos pacotes enviados do ping, ou se não deverão ser apresentadas. Assim, se tiver um visto a caixa "Mostrar Linhas", o ping será escrito em tempo real na caixa de texto, cada resposta que haja do ping será apresentada na mesma. Se não tiver um visto esta caixa, os pings não verão as suas respostas apresentadas na caixa de texto durante o processo, e só quando terminarmos o ping ou clicarmos na pausa, é que os pings que foram feitos serão escritos na caixa de texto. Esta opção existe porque há uma muito pequena diferença na performance dos pings caso esteja activada a opção, de poucos milissegundos mas farão a diferença caso queiramos fazer pings com 0 de tempo de resposta, como o ping do localhost de milhares de pings por segundo que existe no exemplo. Nesse caso o utilizador poderá querer desactivar a caixa e assim os resultados só serão apresentados em tempos de pausa ou com o ping parado.

  • Auto Scroll - Esta opção torna-se necessária não só por razões de performance, como também por gosto pessoal de cada um ou necessidade. Em termos de performance, será pela mesma razão da opção anterior, em caso de querermos fazer pings com muito poucos milissegundos de espera entre cada um, em que cada milissegundo extra fará a diferença, podemos desactivar esta opção e veremos um aumento na velocidade dos pings, pois haverá menos procedimentos, neste caso o auto scroll, no espaço de tempo em que um ping termina e começa o outro. No caso referente ao gosto pessoal de cada um ou necessidade, refere-se ao facto de um utilizador poder gostar, ou necessitar, de ter o histórico dos pings parado num dado local, sem que haja um auto scroll que nos leve a posição do cursor para o fim do histórico dos pings, algo que nos faria perder de vista a posição actual do ecrã aquando de cada resposta de ping recebida. Torna-se assim necessária para alguns esta opção.

It's important to know that in this text box we can do lots of things with just a simple left click of our mouse over any word. If we click on any word with our mouse's left button, the software will select that entire word automatically, and then if we click with the right button over that selection, we we'll get a menu with several options on tools that we can apply to the host that we've just selected, or our own customizable commands that we could apply to any word that we select on certain conditions. If we select a group of words, and then click on that selection with the right mouse button, the software will automatically search for the first host insided that selected text, or the first word in it, and it will be that the one to be used on the menu commands and options when we click with our mouse's right button on the selection. For more information it will be best to check the help page on Software Buttons and Menus.

Painel dos Gráficos

Lets now study the side panel dedicated to the graphical visualization of results.

There are two types of charts inside this side panel, one is the Line Chart and below we have the Pie Chart, each one with its own characteristics and functionalities. O de gráfico em linhas é criado para uma visualização fácil e rápida do historial dos tempos dos pings de forma linear, para identificarmos facilmente quebras, má qualidade de conectividade, etc. O gráfico de queijo é útil noutro sentido, mais para uma visualização percentual das respostas dos pings distribuídas pelos pings com bons tempos, os que estão em alerta amarelo, ou os que estão em alerta vermelho, em níveis definidos pelo utilizador. Ambos são configuráveis em tempo real. Vamos analisar os dois em separado:

    
Video Demo

Download now (free download):

Network Pinger v1.0.1.0
1.50 MB, version in English, Spanish, Portuguese, French, German, Italian, Simplified Chinese, Traditional Chinese, Russian
     
  
Published on 13th March 2012



Network Pinger Software registered on SafeCreative (Copyright © Gonçalo Ferreira)

Network Pinger