Início  Características  Downloads  Imagens  Tutorial  F.A.Q.  Guestbook  Contactos  Sitemap    

Ajuda sobre a Janela de Queries WMI

Arranque da Janela de Queries WMI

Esta janela de queries wmi permite-nos fazer queries wmi a determinados hospedeiros de forma rápida e simples, incluindo à própria máquina, para sacar informações sobre as mesmas através de queries. Esta janela é aberta quando invocamos as queries WMI na janela principal ou em qualquer momento em qualquer outra janela através do menu ou barra de ferramentas. Ao ser aberta esta janela, as queries WMI não começam automaticamente, tendo o utilizador primeiro de definir que queries correr, e em que hospedeiro, e se possível colocar os dados de autenticação.

Vamos abaixo estudar as várias funcionalidades desta ferramenta.

Painel de Comandos

Neste painel perto do topo da janela temos vários botões, com os quais damos instruções para começar, colocar em pausa, retomar, ou parar as queries WMI, bem como fechar a janela. Os botões existentes e as suas funcionalidades ficam aqui descritos:

  • Iniciar Queries - Este é o botão que dá começo às queries WMI. Uma vez clicado, fica desactivado e só volta a estar disponível para ser clicado após clicarmos no botão "Parar". Este botão só fica disponível caso os campos de utilizador e palavra-passe tenham conteúdo, ou então caso o hospedeiro seja a própria máquina, tendo "localhost", ou 127.0.0.1, ou outro sinónimo, pois se não for a própria máquina, será necessário fazer autenticação remota no hospedeiro em causa e para isso serão necessários estes dados. Claro que as queries só serão feitas se forem definidas à direita como veremos abaixo senão o software não fará nada ao ser clicado este botão.

  • Parar - Este é o botão que termina as queries WMI. Uma vez clicado, fica desactivado e o botão "Iniciar Queries" volta a estar disponível para ser clicado e desta forma reiniciar todo o processo e dar origem a novas queries.

  • Pausa/Retomar - Este é o botão que serve para se fazer uma pausa nas queries WMI ou retomá-las posteriormente. Este botão fica disponível para ser clicado apenas quando se começam novas queries clicando no botão "Iniciar Queries". Uma vez iniciadas as queries, este botão fica como "Pausa" e clicando nele, entramos em modo de pausa, onde as queries WMI ficam paralizadas, e o botão passa a ter escrito "Retomar". Uma vez clicado em "Retomar", as queries continuam de onde tinham parado, e o botão volta a ter a designação de "Pausa". Este botão só fica indisponível após se parar o ping clicando no botão "Parar".

  • Sair - Este é o botão que nos faz fechar a janela de e terminar tudo o que nela decorre, tal e qual o botão de fechar na janela criada pelo sistema operativo. Ao ser clicado, as queries são terminadas se estiverem a decorrer, e a janela fechada logo de seguida.

Em imagens, fica aqui o processo de utilização destes botões:

Estado inicial: - No estado inicial, apenas estão disponíveis os botões de iniciar as queries e fechar a janela:

Estado durante queries WMI activas - Quando se começa uma ou mais queries WMI, o botão de iniciar as queries fica desactivado, e ficamos com três botões disponíveis, o de parar as queries, o da pausa, e o de fechar a janela:

Estado com as queries em pausa - Quando as queries são colocadas em pausa, continuamos com três botões disponíveis mas a função de um deles muda. O botão de parar mantem a mesma função, o botão de pausa passa a servir para se retomarem as queries e assim sair da pausa, e o botão sair continua a servir para se fechar a janela das queries WMI. Ao se clicar no botão de retomar, ele voltaria a ter como função a de pausa:

Estado após se pararem as queries - Após se dar instrução para se pararem as queries, voltamos a ter apenas dois botões disponíveis. O botão de iniciar as queries, e o botão de sair para podermos fechar a janela. Os botões de pausa e parar ficarão indisponíveis dado que as queries WMI já terminaram:

E são estes os botões principais desta janela, que controlam as queries de forma fácil e eficaz.

Painel de Parâmetros

Neste painel temos os diversos parâmetros que podemos utilizar para executar as nossas queries WMI, e servem basicamente para colocarmos o hospedeiro a ser testado, e os dados de autenticação no mesmo como utilizador e palavra-passe, ficando aqui uma breve explicação sobre como serem utilizados:

  • Hospedeiro - Nesta caixa definimos qual o hospedeiro onde serão executadas as queries WMI. Este hospedeiro é definido pelo utilizador antes de se abrir a janela, quer no campo apropriado na janela principal, quer escolhendo um texto algures e clicando no botão ou opção de menu de executar queries WMI. Se o hospedeiro for LOCALHOST ou 127.0.0.1, ou seja, a própria máquina, o botão de iniciar queries estará disponível para ser clicado, pois não é necessária autênticação para executar queries na própria máquina do utilizador.

  • Utilizador - Nesta caixa definimos qual o utilizador para autenticação remota no hospedeiro em questão. Caso o hospedeiro seja a própria máquina, com "localhost" ou "127.0.0.1" ou sinónimos, esta caixa ficará automaticamente indisponível, e voltará a ficar disponível apenas se alterarmos a caixa do hospedeiro e colocarmos algo que não seja a própria máquina, isto porque para ligações remotas a hospedeiros que não sejam a nossa própria máquina, requerem autenticação. Caso o hospedeiro não seja a própria máquina, este campo necessita estar preenchido para que o botão de iniciar queries fique disponível para ser clicado.

  • Palavra-Passe - Nesta caixa definimos qual a palavra-passe para autenticação remota no hospedeiro em questão. Caso o hospedeiro seja a própria máquina, com "localhost" ou "127.0.0.1" ou sinónimos, esta caixa ficará automaticamente indisponível, e voltará a ficar disponível apenas se alterarmos a caixa da palavra-passe e colocarmos algo que não seja a própria máquina, isto porque para ligações remotas a hospedeiros que não sejam a nossa própria máquina, requerem autenticação. Caso o hospedeiro não seja a própria máquina, este campo necessita estar preenchido para que o botão de iniciar queries fique disponível para ser clicado. Este campo tem os seus caracteres mascarados para a palavra-passe não ser visível ao vivo por terceiros ao ser digitada.

  • Listar Queries WMI - Este é um botão, que nos permite obter uma listagem de todas as queries WMI inseridas na base de dados do próprio software Network Pinger, para consulta. Assim podemos procurar ou consultar os diversos tipos de queries de que podemos dispor para obter informações das várias máquinas remotamente, bem como imprimir a listagem ou guardá-la num ficheiro. Podemos também obter estas informações no painel lateral de selecção de queries como poderemos ver mais abaixo, mas aqui podemos vê-las todas juntas num só local.

Tabela e Botões do Rato

Esta é a tabela onde serão apresentados os resultados das queries WMI em tempo real, em simultâneo com os resultados apresentados na caixa de texto abaixo, permitindo a ordenação dos dados com um clique em cima do título de cada coluna da tabela, e é dividida pelas seguintes colunas:

  • Classes - Nesta coluna temos o nome de cada classe pedida pela query ou o nome de cada grupo de classes. As queries são feitas sobre várias classes que permitem obter informações sobre vários tipos de dados a cada máquina, e sempre que se muda de classe na tabela, a linha que contém o título de cada classe muda de cor e só esta coluna terá o nome da classe em questão, ou do grupo de classes em questão. Assim, cada dado é referente a uma classe, que terá o seu nome nesta coluna, e cada grupo de classes também.

  • Variáveis - Esta coluna após uma query, mostra-nos as variáveis de cada classe pedida. Assim, cada classe terá o seu nome na coluna das classes, e os nomes das variáveis nesta coluna, e os seus valores na coluna seguinte de valores. Quando fazemos uma listagem das classes existentes na base de dados, nesse caso teremos nesta coluna os nomes de cada classe, e os nomes dos grupos na coluna das classes, a primeira. É através deste par de variável e seu valor que obtemos as várias informações pedidas por cada classe que escolhemos.

  • Valores - Esta é a coluna onde teremos após feita uma query, os valores de cada variável. Assim a coluna das classes teria o nome de cada grupo de classes e nome de cada classe, a coluna variáveis o nome de cada variável, e esta coluna o valor correspondente a cada variável. Os valores contidos nesta coluna serão divididos em várias linhas de forma a caberem na largura da tabela sem obrigar o utilizador a andar com uma barra para poderem ver tudo, tornando assim a sua leitura mais prática. Esta coluna poderá ter também a descrição de cada classe na listagem de classes existentes na base de dados, sendo que quando o utilizador pede uma listagem dessas, teremos os grupos de classes na primeira coluna, a das classes, o nome de cada classe na coluna das variáveis, e a descrição de cada classe nesta coluna. É através deste par de variável e seu valor que obtemos as várias informações pedidas por cada classe que escolhemos.

Cliques do Rato

Quanto ao rato, há uma funcionalidade. Sempre que o utilizador fizer um duplo clique numa linha da tabela, o software irá procurar a linha correspondente à classe e sua descrição contidas nessa linha da tabela na caixa de texto, e irá escolher a linha inteira, ou seja, fazer-lhe highlight, preparando-a assim para o utilizador a poder copiar, ou executar outras acções. Mas é especialmente útil para se procurar uma linha de forma rápida na caixa de texto, bastando um duplo clique na tabela e o software faz o resto.

Caixa de Texto e Botões do Rato

Aquando da criação do software Network Pinger, quis-se manter uma ligação com as antigas ferramentas em modo de texto por isso foi escolhido manter-se uma caixa em modo de texto nas janelas todas, apenas para efeitos de habituação do utilizador e facilidade de leitura bem como fazer uma pequena apresentação de novos utilizadores ao mundo das consolas de texto. Ao mesmo tempo, são utilizadas também para mostrar o que será guardado quando o utilizador desejar guardar um relatório de um resultado de uma ferramenta num ficheiro ou quando o utilizador desejar imprimir um relatório.

Esta caixa de texto não serve apenas para fácil visualização de resultados, como também para proporcionar uma certa interactividade entre o utilizador e os resultados da sua ferramenta, e isso é feito através das barras de ferramentas, e dos menus, como também da utilização do rato conforme falaremos mais abaixo.

Nesta caixa é-nos apresentado o resultado das queries WMI que fazemos, basicamente os mesmos dados que nos são apresentados na tabela mas com outra apresentação em modo de texto, estatísticas, contagem de tempo, e possibilidade de impressão, guardar em ficheiro ou mesmo interacção com o utilizador.

Tal como em qualquer outra caixa de texto neste software, ao se clicar numa palavra com o botão esquerdo do rato, e depois com o direito, teremos acesso a várias opções para manipular o hospedeiro seleccionado:

É assim importante saber nesta caixa de texto que podemos com o simples clicar do botão esquerdo do rato em cima de uma palavra, fazer bastantes operações. Se clicarmos com o botão esquerdo do rato em cima de uma palavra, o software irá seleccionar a palavra inteira automaticamente, e se depois clicarmos com o botão direito do rato em cima dessa selecção, teremos um menu de várias opções sobre ferramentas que podemos aplicar ao hospedeiro que acabámos de seleccionar, ou comandos customizáveis que podemos aplicar a qualquer palavra que seleccionemos, mediante algumas condições. Se seleccionarmos um grupo de palavras, e depois clicarmos com o botão direito do rato em cima da selecção, o software irá buscar de forma automática o primeiro hospedeiro dentro dessa selecção de forma automática, ou a primeira palavra, e será essa a utilizada nos menus ao clicarmos com o botão direito do rato em cima da selecção.

Nesta caixa de texto, à direita, teremos uma caixa que tem um visto por defeito, que serve para indicarmos se queremos ver as descrições de cada classe pedida na query, ou não. Assim, se não tivermos o visto nesta caixa, e clicarmos no botão de listar classes, serão todas listadas divididas nos seus subgrupos mas sem quaisquer descrições, e se for executada uma query, aparecerão os títulos das classes e dos seus grupos, mas sem descrições também, apenas valores, útil para quem quer apenas resultados e não explicações sobre os mesmos, poupando espaço e até folhas em caso de impressão. Tendo o visto, serão colocadas todas as descrições das classes e aumentar-se-á assim o espaço ocupado e as folhas em impressões, mas talvez se tornem mais fáceis de interpretar posteriormente os dados.

Há também uma barra de progresso que serve para nos indicar em percentagem a quantidade de queries já executadas do total de queries WMI pedidos, e sendo que algumas poderão demorar mais tempo a dar resposta que outras, a progressão da barra poderá não ser muito fluída e sofrer algumas pausas ou saltos por vezes.

Para mais informações será melhor ser consultada a página de ajuda aos Botões e Menus do Software.

Painel das Classes

Vamos agora estudar o painel lateral das classes WMI. Este é o painel que contém a lista de classes e grupos de classes onde o utilizador poderá seleccionar com o rato as classes WMI que quer pedidas nas queries que o software irá executar. Têm paineis informativos sobre cada classe e serve a de cima para seleccionar um grupo de clases e a de baixo para seleccionar as classes em si, havendo um para introduzir classes à mão e depois de seleccionadas é que poderemos executar as queries e obter assim os dados por elas pedidos.

Iremos estudá-las abaixo:

  • Grupos de Classes:

    Este painel que podemos ver aqui, é o painel de cima dentro do painel lateral das classes WMI. É o painel que contém a lista de grupos nos quais estão divididas as classes WMI que foram introduzidas na base de dados do software. O software tem as classes WMI na sua base de dados divididas em grupos de classes, e primeiro temos de seleccionar o grupo onde possam estar para no painel abaixo poder seleccionar a classe ou classes dentro do mesmo. Assim, se quisermos seleccionar uma ou duas classes WMI relacionadas com impressão, teremos de clicar neste painel no grupo de impressão e só ao clicarmos neste grupo é que aparecerão visíveis abaixo as classes WMI pertencentes a ele para escolha no painel que veremos abaixo. Neste painel se o grupo em questão já estiver seleccionado, basta-nos um toque com o rato nele para mudar o estado de todas as classes WMI nele contidos, de seleccionados para todos sem selecção ou vice versa. Assim com um toque é fácil seleccionar todos ou torna-los não seleccionados. Há um terceiro estado que a caixa pode ter que é ter um visto semi desaparecido que é sinal de que tem apenas algumas classes dentro seleccionadas mas não todas. Sempre que seleccionarmos um grupo de classes, a sua descrição aparecerá na caixa branca abaixo para fácil e rápida consulta.

  • Selecção de Classes WMI:

    Este painel serve para seleccionarmos as classes WMI que queremos ver executadas nas nossas queries. Após seleccionarmos o grupo das queries conforme vimos acima, teremos este pequeno painel populados com as classes WMI contidas no grupo, e aqui podemos seleccionar as classes uma a uma para adicionarmos, ou se preferirmos, com um simples clique ou duplo clique do rato no painel de grupos acima, seleccionar todas em simultâneo. As classes WMI seleccionadas aqui, serão as classes que o software irá utilizar ao fazer as suas queries quando clicamos em iniciar queries. Sempre que seleccionarmos uma classe, a sua descrição aparecerá na caixa branca abaixo para fácil e rápida consulta.

  • Inserção Manual de Classes WMI:

    Este último painel é aquele que podemos utilizar para pedir outras classes WMI que não estejam inseridas na base de dados do software. Como o software só terá um x número de classes WMI na sua base de dados, tornava-se necessário que o utilizador pudesse pedir outras classes WMI que não estivessem inseridas na lista, caso contrário este software teria utilização limitada. Assim, as queries já pré inseridas acima servem para facilitar a vida, mas o software não se limita às mesmas. O utilizador pode introduzir aqui várias classes, mas apenas uma por linha para não dar erro, e o software não tem de estar preparado para elas pois o software apenas pede essas classes à máquina e a máquina à qual são feitas as queries é que irá dar ou não resposta, consoante reconheça ou não as classes WMI pedidas. Ao utilizador cabe apenas escrever as classes que deseja, uma por linha, e poderão ser pedidas em simultâneo com as inseridas nas listas já vistas acima. Assim, toda e qualquer query WMI que apareça com o tempo poderá ser pedida aqui, e se a máquina remota ou local as reconhecerem, poderá o utilizador obter informações da mesma com elas. Através de feedback dos utilizadores é possível inserir novas classes à base de dados do software em futuras versões, ou quem sabe criar formas de serem criadas listas manuais dos utilizadores.

        
    Demonstração em Vídeo

    Transferir agora (download grátis):

    Network Pinger v1.0.1.0
    1.50 MB, versão em Português, Espanhol, Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Chinês Simplificado, Chinês Tradicional, Russo
         
      
    Publicado em 13 de Março de 2012



    Software Network Pinger registado na SafeCreative (Copyright © Gonçalo Ferreira)

    Network Pinger