Início  Características  Downloads  Imagens  Tutorial  F.A.Q.  Guestbook  Contactos  Sitemap    

Ajuda sobre a Janela de Pings em Massa

Arranque da Janela de Pings em Massa

Esta é a janela que é aberta quando executamos uma sessão guardada de pings em massa ou quando mandamos pingar um grupo de IPs em simultâneo no separador "Definir Hosts" da janela principal, e é aqui que pingamos em simultâneo os mais variados grupos de hospedeiros definidos por nós.

Esta janela poderá ter um aspecto diferente dependendo de se tiver automatização de navegação ou não. Quando é aberta através de uma definição sem automação de IPs a pingar, como através de um range de IPs ou de IPs sacados de uma página web sem formulários, a janela será mais simples e não terá à esquerda o painel de selecção de opções:

Se for iniciada esta funcionalidade mas com automação de navegação, para o software poder sacar os IPs ou domínios de uma página através da submissão de um formulário, de forma dinâmica, conforme explicado no nosso tutorial de automação de navegação, a janela de pings em massa terá à esquerda um painel de navegação, que permitirá ao utilizador escolher com o rato ou teclas, cada uma das opções existentes na página lida, e sacar de lá os hospedeiros a pingar, e começar os pings, tudo com um simples clique de um rato ou tecla. O painel encontra-se à esquerda:

Painel de Navegação

Vamos começar por estudar o funcionamento deste painel e passaremos mais tarde ao restante dos controlos, com imagens de exemplo que poderão conter este painel ou não.

O painel de navegação à esquerda tem os seguintes controlos:

  • Filtrar - Aqui temos uma caixa de pesquisa, onde podemos começar a digitar o nome da opção que pesquisamos. Assim, sempre que é digitado um caractere, serão filtradas as opções de dentro da lista, e apresentadas apenas as que começam por esses caracteres. Assim, se as opções forem números desde 000 ao 999 e quisermos filtrar apenas os valores entre 550 e 559, só teremos de escrever "55" e ficaremos com as que começam por "55", como 550, 551, 552 a 559. Isto é particularmente útil no caso de termos por exemplo umas 700 células cheias de modems, e nos lembrarmos que a célula começa por "AL" mas não sabemos se é "ALV" ou "ALU" ou "ALC" ou outra, escrevemos "AL" e em vez das 700 opções ficamos reduzidos a umas 5 ou 10. Assim podemos clicar numa opção em segundos em vez de a procurarmos no meio de milhares de possíveis escolhas. Esta caixa de pesquisa, não é sensível a maiúsculas.

  • Lista de Opções - Esta é a lista das opções lidas na página de origem em si. Se mandamos o software sacar as opções que são representadas pela tag HTML "Option" que está dentro de uma tag HTML "Select", todas essas opções irão ser apresentadas aqui. Assim, todas as opções que virmos na página HTML no menu dropdown em questão, irão aparecer nesta lista.

  • Seleccionar [e Pingar] - Este botão poderá ter tanto "Seleccionar e Pingar" como "Seleccionar" apenas, dependendo de ter ou não o visto na opção abaixo descrita, a "Pingar Automaticamente". Ao clicarmos neste botão, o software irá seleccionar esta opção na página de origem, submeter o formulário dessa página, e extrair todos os IPs ou domínios da tabela resultante coforme programado pelo utilizador, e preencher a tabela com eles. Se tiver o visto na opção abaixo "Pingar Automaticamente", após extrair os hospedeiros e popular a tabela, começará os pings de forma automática.

  • Pingar Automaticamente - Conforme descrito na opção anterior, caso esta caixa tenha um visto, os pings iniciarão de forma automática após ser seleccionada uma opção, e caso não tenha o visto, ao ser clicada uma opção, será apenas populada a tabela com os IPs ou domínios extraídos mas sem começar a pingar de forma automática após a mesma.

  • Mostrar Pesquisa HTML - Este botão, ao ser clicado, irá apresentar-nos o resultado em HTML que o software obteve para preencher a tabela, no Navegador. Assim, se ao seleccionarmos uma opção o Network Pinger submeter um formulário e receber assim uma tabela com por exemplo 10 IPs, iremos ao clicar neste botão ver esse mesmo resultado HTML que o software viu, em HTML. Assim, se acharmos estranho alguns hospedeiros terem aparecido a mais ou a menos na tabela, podemos sempre clicar neste botão e ver o que realmente a página em questão dá como resultados e o porquê de tal ter acontecido. Se a tabela ainda não tiver sido populada, é sinal de que ainda não foi submetido um formulário e não foram obtidos resultados, por isso ao clicarmos neste botão veremos apenas a página de origem, já que o software não obteve dados ainda. Esta página de origem com os resultados é-nos apresentada dentro do Navegador, o webbrowser do Network Pinger.

  • Abrir Página de Origem - Esta opção é parecida com a anterior, mas apenas mostra a página de origem tal como ela é, sem nunca se submeter um formulário, no Navegador. Assim, quer o software tenha já sacado hospedeiros para preencher a tabela ou não, ele mostrará sempre apenas a página de origem que foi definida pelo utilizador para o software ler e sacar os hospedeiros. Esta página de origem é-nos apresentada dentro do Navegador, o webbrowser do Network Pinger.

Painel de Comandos

Neste painel temos logo no topo uma fila de quatro botões principais, seguidos de uma fila de estatísticas, e por fim uma opção, que serão descritas abaixo. Os quatro botões são:

  • Pingar - Este é o botão que dá começo aos pings em massa. Uma vez clicado, fica desactivado e só volta a estar disponível para ser clicado após clicarmos no botão "Parar".

  • Parar - Este é o botão que termina os pings em massa. Uma vez clicado, fica desactivado e o botão "Pingar" volta a estar disponível para ser clicado e desta forma reiniciar todo o processo e dar origem a um novo ping em massa.

  • Pausa/Retomar - Este é o botão que serve para se fazer uma pausa nos pings ou retomar os pings. Este botão fica disponível para ser clicado apenas quando se começa um novo ping clicando no botão "Pingar". Uma vez iniciado o ping, este botão fica como "Pausa" e clicando nele, entramos em modo de pausa, onde todos os pings ficam paralizados, e o botão passa a ter escrito "Retomar". Uma vez clicado em "Retomar", os pings continuam de onde tinham parado, e o botão volta a ter a designação de "Pausa". Este botão só fica indisponível após se pararem os pings clicando no botão "Parar".

  • Sair - Este é o botão que nos faz fechar a janela de pings em massa e terminar tudo o que nela decorre, tal e qual o botão de fechar na janela criada pelo sistema operativo. Ao ser clicado, os pings são terminados, mas a janela de pings em massa só será fechada por completo, após todas as threads activas serem terminadas. Assim, ao se clicar no botão "Sair" ou no de fechar a janela do próprio sistema operativo, iremos ver na barra de estado da janela, a informação de quantas threads faltam serem encerradas, e só após todas as threads activas serem terminadas e não sobrar nenhuma activa, é que a janela será por fim terminada. Isto evita que se feche uma janela e fiquem threads activas em memória a consumir recursos.

Painel de Estatísticas

Logo abaixo do Painel de Comandos temos este painel, com cinco estatísticas e uma opção. Estas são:

  • Enviados - Esta caixa dá-nos o número total de pings efectuados em todos os hospedeiros. Se tivermos 10 hospedeiros com 10 pings em cada, este valor terá não 10 mas sim 100 pings enviados, que foram 10 para cada.

  • Sem Resposta - Esta caixa dá-nos o número de pings sem resposta no meio de todos os pings já efectuados, e tal como a estatística acima, refere-se ao total de todos os pings feitos entre todos os hospedeiros.

  • Mínimo - Esta caixa tem o valor mínimo de tempo de resposta entre todos os pings efectuados entre todos os hospedeiros, medido em milissegundos.

  • Máximo - Esta caixa tem o valor máximo de tempo de resposta entre todos os pings efectuados entre todos os hospedeiros, medido em milissegundos.

  • Média - Esta caixa tem o valor médio de tempo de resposta entre todos os pings efectuados entre todos os hospedeiros, medido em milissegundos.

  • Tempo Real - Esta é uma opção que pura e simplesmente liga ou desliga a actualização das estatísticas em tempo real durante a execução dos pings. Se não tiver o visto, as estatísticas, quer esteja o ping a decorrer ou em pausa ou parado, só serão actualizadas se o utilizador voltar a colocar o visto nesta caixa, para permitir ao utilizador manter as estatísticas inalteradas para comparação, sempre que necessário bastando para tal retirar o visto desta caixa. Também quando o utilizador parar os pings em massa ou colocá-los em pausa, as estatísticas serão actualizadas de forma automática, mas apenas se não tiver a opção de paragem rápida dos pings activada, porque se tiver essa opção activada e ele actualizasse as estatísticas, elas ficariam actualizadas sem todos os pings estarem parados ainda devido à opção da paragem rápida dos pings, e assim, ficariam as estatísticas com valores errados, assim, caso o utilizador clique em pausa ou mande parar os pings, e a opção de paragem rápida dos pings esteja desactivada, ele actualizará as estatísticas automaticamente, mesmo sem ter o visto nesta caixa.

Paragem Rápida dos Pings

Nesta caixa, podemos definir, colocando ou tirando o visto da caixa, se queremos uma paragem rápida dos pings ou normal. As suas diferenças são:

  • Paragem Normal dos Pings - Se não tivermos o visto e assim quisermos uma paragem normal, sempre que clicarmos quer em pausa, quer em parar, o software irá esperar, e continuar a actualizar a tabela, até que veja que todos os pings pararam e já obtiveram resposta, e que não há mais nenhum activo. Assim, se clicarmos em Parar ou Pausa durante um ping a 20 hospedeiros, e faltarem 5 que esperam resposta, iremos ver uma mensagem na barra de estado do género "A parar os pings... Esperando resposta de 5 pings ainda em execução...", e só após esses 5 pings receberem resposta aos pacotes enviados, é que o software irá finalmente dar como parados ou em pausa os ditos pings e deixar de actualizar a tabela.

    Isto é bom para quem não tem problemas de tempo, e quer dados 100% precisos sobre os seus pings, pois assim os pings que estão sem resposta e faltam fazer, serão contabilizados, de outra forma não seriam por parar muito rápido e os dados não seriam tão exactos.

  • Paragem Rápida dos Pings - Com o visto nesta opção, acontece o contrário da opção acima, quando clicamos em Parar ou Pausa, o software não irá querer saber se dos 20 hospedeiros a serem pingados se ainda faltam obter resposta de 5 ou 10 ou mais, ele pura e simplesmente dá os pings como parados ou em pausa, e os que estavam a aguardar resposta não serão actualizados na tabela, pois à altura do clique no botão ainda não teriam obtido resposta.

    Isto faz com que o utilizador possa clicar no Pausa e no Retomar muito rápido sem ter de esperar por respostas de pings. Os dados não serão tão precisos, pois ao clicar, se existirem hospedeiros que iriam dar sem resposta, eles não irão ser contabilizados porque o software não esperará, mas por outro lado se o utilizador quiser velocidade e esses que possam dar sem resposta não tiverem importância, esta é a opção ideal. Claro que se clicarmos em Parar, ele irá parar rápido os pings, mas teremos na mesma de aguardar que ele mande abaixo as threads todas dos pings. Mas clicando na Pausa não esperaremos por nada, será instantâneo. Há que ter em atenção que, se clicarmos em pausa, e estiverem 5 à espera de resposta, eles não serão contabilizados na tabela, mas os pings verão as respostas chegarem durante a pausa e os valores serão correctos, pelo que se clicarmos em Retomar, eles ficarão logo com as 5 respostas actualizadas, pois vieram durante a pausa. Apenas não são apresentadas na tabela no momento da pausa nem atrasam o utilizador. Da mesma forma, é possível que, dado que vários hospedeiros não obtenham a resposta do último ping que tenham em execução, que não seja colocado o ícone do sinal de stop antes de alguns hospedeiros na tabela, ao contrário do que aconteceria sem a paragem rápida dos pings, onde todos os pings seriam terminados primeiro e todos os hospedeiros teriam o ícone do sinal de stop a sinalizar que estariam todos com os pings parados.

Tabelas de Resultados

O Network Pinger em três tabelas diferentes na janela dos pings em massa. Elas são: a "Tabela Geral", a "Tabela Filtrada", e a tabela "Offline ou N/D":

As diferenças entre as três tabelas são:

  • Tabela Geral - Esta tabela apresenta todos os hospedeiros, independentemente dos alertas que possam ter, aparecendo assim os hospedeiros sem alerta, ou em alerta amarelo ou vermelho. Todos estão sempre presentes e visíveis nesta tabela.

    Esta tabela é incrivelmente rápida a ser preenchida. Se experimentarmos pingar uma gama de 3.000 IPs no separador "Definir IPs" da janela principal, veremos que a tabela é preenchida com esses 3.000 IPs em muito poucos segundos, e sempre que recomeçarmos os pings, ela é preenchida com igual rapidez. Mas com 3.000 máquinas a pingar, o software logicamente não irá criar 3.000 threads com uma por máquina, mas dividirá as máquinas pelo número de threads do utilizador, ou seja, se o utilizador definiu 100 threads, cada uma terá 30 máquinas a seu cargo. Por esta razão, como o software irá actualizar os 3.000 registos da tabela, um a um, e levará assim mais de um minuto a chegar do início ao fim da tabela, será normal na primeira passagem os primeiros ficarem a branco, pois o software passou pelos seus registos antes de terem pings feitos, mas mais abaixo já se verá ele a passar por registos com respostas, e será normal ver respostas em blocos de x máquinas, pois cada thread terá x máquinas a seu cargo, e em pings de milhares de máquinas não se obterão resultados em poucos segundos caso se deseje fazer mais do que um ping e em intervalos pequenos.

  • Tabela Filtrada - Esta é a tabela filtrada. Esta tabela permite ao utilizador escolher que alertas serão mostrados, algo útil na detecção de possíveis problemas, bastando para isso colocar um visto em cada filtro. Os filtros existentes são os dos três alertas, os "Sem Alertas", "Alertas Amarelos" e os "Alertas Vermelhos". Desta forma, podemos ver apenas os que estão em alerta vermelho, alerta amarelo, só sem alerta, etc. Se estiverem todos seleccionados ficará uma tabela 100% igual à tabela geral. Estes filtros não só funcionam em tempo real, como também após os pings estarem parados ao se colocar ou retirar estes vistos, terão efeitos imediatos e a tabela será redesenhada para apresentar os alertas pretendidos, mesmo após ter terminado o ping. Os dados desta tabela serão sempre iguais aos da tabela geral em tempo real nos hospedeiros apresentados. Exemplo prático da utilização deste filtro, será ter seleccionado apenas os alertas vermelhos, e deixar os pings a correr, e assim que aparecerem hospedeiros nesta tabela será sinal de que há hospedeiros com problemas.

    Nota: Em relação a esta tabela, dado que é reconstruida cada vez que há actualização da tabela geral com novos valores, pode acontecer que ao mandarmos parar ou colocarmos em pausa os pings, ele não reconstrua a tabela por completo se tivermos o visto na opção de paragem rápida dos pings. Assim, se uma tabela tiver 100 hospedeiros a vermelho, e clicarmos em parar com a opção de paragem rápida dos pings activada, e a tabela filtrada for nos 20 ainda, ficará pelos 20 e os 80 que faltam não serão preenchidos devido à opção de paragem rápida dos pings estar activada, e isto acontece para evitar que o utilizador, ao ter paragem rápida dos pings, e ter uma lista de 10.000 hospedeiros, não ter de esperar que os 10.000 fossem desenhados quando a ordem dada é de parar rapidamente, e assim o utilizador poderá ter sempre a lista completa e actual na tabela geral, sendo que nestes casos a tabela filtrada não será garantidamente fiável.

  • Offline ou N/D - Esta é a tabela que é populada com todos os dados extraídos dinamicamente de uma página que não sejam válidos. É útil apenas nos casos em que mandamos extrair hospedeiros de uma tabela HTML, quer seja após selecção de opções, ou seja, com automação de navegação, quer seja apenas mandando extrair os hospedeiros da tabela sem automação. Tem apenas de ser extracção de dados de uma tabela. Acontece que ao extrair dados de uma tabela, se o software encontrar células vazias na coluna que deverá conter os hospedeiros, ele colocará esses dados, na tabela contida no separador "Offline ou N/D". Assim se uma tabela HTML tiver dez linhas, e duas das quais estejam sem nada na célula que deveria conter um IP ou domínio, ficará a tabela geral populada com oito hospedeiros, e a tabela "Offline ou N/D" populada com duas linhas, indicando todos os dados contidos nas outras colunas.

    Desta forma o utilizador pode ver o que falhou e que dados são estes que aparecem sem IP ou domínio, como por exemplo ver clientes que não obtiveram IP num I.S.P., e identificá-los pelos outros dados nas outras colunas, como número de cliente ou MAC Address, entre outros.

Alertas, Cores e Símbolos nas Tabelas

O Network Pinger tem um sistema de cores para distinguir os vários níveis de alertas em que cada hospedeiro pode estar, bem como ícones apropriados:

O Network Pinger utiliza um sistema simplificado de cores para tornar fácil ao utilizador a distinção dos vários hospedeiros consoante a percentagem de quebras nas respostas de pings que cada um tem. Esses níveis de alertas são definidos não aqui mas sim no separador das opções na janela principal, e ao ser iniciada a janela de pings em massa já estarão esses valores definidos, apesar de podermos alterar os valores que influenciam a apresentação do gráfico de queijo no que diz respeito à percentagem de perdas de pacotes de forma independente.

São definidos dois níveis de alerta, o de alerta amarelo e o de alerta vermelho na janela principal, e aqui, à semelhança do gráfico de queijo na sua funcionalidade de perda de pacotes, dependendo da percentagem da perda de pacotes de cada hospedeiro, será atribuída a devida cor ao mesmo. Assim, as linhas ficarão com cor branca se não atingirem o nível de alerta amarelo, se o atingirem e ficarem abaixo do nível de alerta vermelho ficarão a amarelo, e se atingirem o nível de alerta vermelho as linhas ficarão a vermelho, havendo dois tons de cada uma destas cores, devido à alternância de cores das linhas para fácil leitura, havendo assim três cores em seis tons.

Para ajudar na distinção dos alertas dos hospedeiros, além das cores, há cinco ícones possíveis antes de cada hospedeiro, uma seta para cima para os que estão em branco, ou seja, sem alerta, uma seta para baixo para os que estão em alerta amarelo, uma cruz para os que estão em alerta vermelho, um ícone com um ponto de interrogação para os que ainda não têm qualquer resposta, algo comum no começo quando ainda não começámos os pings, e por fim, um ícone de um sinal de stop, que será visível quanto paramos os pings ou os colocamos em pausa, mas que poderão não ser visíveis sempre, caso tenhamos a opção de paragem rápida dos pings activada, e que aparecerá quando o ping de cada hospedeiro tiver obtido a resposta que esperava e assim ficar inactivo, e se a paragem rápida dos pings estiver activada, como ele poderá parar antes de o ping de cada hospedeiro obter resposta, poderá assim não ter o sinal de stop devido à paragem rápida.

Ordenação das Tabelas

Este tópico não será muito desenvolvido, até porque é bastante simples. Para se ordenar uma tabela, basta-nos pura e simplesmente clicar com o botão esquerdo do rato na coluna desejada dentro da linha de títulos, e essa tabela será ordenada com base nessa coluna. Se a tabela estiver já ordenada por essa coluna como ascendente, ele ordenará como descendente, e se se encontrar já ordenada como descendente, ela ficará ordenada pela mesma mas como ascendente. Basta-nos assim clicar novamente num título de uma coluna para inverter a inversão.

Comandos com o Rato nas Tabelas

  • Botão Direito do Rato - Clicando com o botão direito do rato em cima de uma linha com um hospedeiro, irá aparecer o menu habitual que aparece ao se clicar com o botão direito em cima de uma palavra num editor de texto, e sendo o hospedeiro do menu o hospedeiro na primeira coluna da tabela, mas tendo o menu uma diferença: a opção de editar, irá dizer algo como "Editar Hospedeiro Seleccionado" ou "Editar Hospedeiros Seleccionados", conforme hajam um ou mais linhas seleccionadas, havendo esta diferença porque ao clicarmos nesta opção de editar, ser-nos-á aberta como nas outras janelas, uma janela de editor de texto com os gráficos visíveis mas, ao invés de ter os dados de todos os hospedeiros, só terá os dados relativos ao hospedeiro ou hospedeiros seleccionados, que serão colocados no editor separados por tabulação, prontos para serem copiados para outros softwares como folhas de cálculo onde serão automaticamente separados por colunas.

    É de notar que esta opção de seleccionar linhas para ver apenas esses hospedeiros no editor de texto, é válida apenas para a tabela geral, não funcionando nas outras duas tabelas. Assim, se seleccionarmos todos os hospedeiros na tabela filtrada, mas só tivermos um seleccionado na tabela geral, será esse único seleccionado da tabela geral a ser apresentado no editor de texto quando clicarmos no botão do editor de texto na barra de ferramentas.

  • Botão Esquerdo do Rato - O botão esquerdo do rato em cima de uma linha permite-nos seleccionar essa linha, e se em conjunto com a tecla Shift ou CTRL, permite-nos seleccionar várias linhas, que no caso da tabela geral, poderão ser utilizadas para depois serem editadas em conjunto no editor de texto.

  • Duplo Clique do Rato - Este gesto tem acções diferentes nas diversas tabelas. Na tabela geral, ao fazermos duplo clique numa linha, ser-nos-á aberta a janela de pings, mas já preenchida de origem com todo o histórico dos pings feitos ao hospedeiro seleccionado, junto com gráficos já preparados. Ou seja, após o ping em massa, podemos clicar em cada um dos hospedeiros e ver todo o seu historial em texto, gráficos, tal e qual como se tivesse sido feito numa janela normal de pings, e individualmente. Assim, todos os hospedeiros podem ser tratados e analisados um a um através da janela de pings individuais.

    Nas outras tabelas, como na tabela filtrada, um duplo clique numa linha fará apenas com que se abra uma janela de pings individuais, onde se poderá fazer um ping a esse hospedeiro, desde o zero, sem haver lugar a preenchimento do histórico do ping ao hospedeiro na tabela em questão. Se houver um duplo clique numa linha, mesmo na tabela geral, sem que os pings em massa tenham começado, ou seja, que estejam todos a zero e sem pings activos, ao ser feito duplo clique, será aberta janela de pings individuais também sem histórico e que permitirá ao utilizador começar a fazer pings desde o zero.

  • Seleccionar Tudo, Copiar e Gravar - Estes comandos, à semelhança do duplo clique acima referido, podem ser aplicados a vários hospedeiros seleccionados. Assim, se seleccionarmos vários hospedeiros ao mesmo tempo, como 5 hospedeiros no meio de 100, e clicarmos em copiar, ser-nos-á copiada para a memória em modo de texto, as linhas de análise a esses hospedeiros em questão, já com os títulos, e em formatação que nos permitirá colocar os dados quer em editores de texto, quer em folhas de cálculo com formatação predefinida. E se clicarmos em gravar, com várias linhas seleccionadas, ser-nos-á gravado um ficheiro, com o formato que escolhemos, mas com apenas os hospedeiros por nós seleccionados. Quanto à opção de seleccionar tudo, ela pura e simplesmente seleccionará todas as linhas, e com elas, todos os hospedeiros da tabela geral. Estes comandos não terão efeito nas outras tabelas.

Painel dos Gráficos

Vamos agora ver o funcionamento do painel lateral de visualização gráfica.

Há dois tipos de gráficos diferentes neste painel lateral, um é o gráfico de linhas e abaixo há o gráfico de queijo, cada um com as suas particularidades e funcionalidades. O de gráfico em linhas é criado para uma visualização fácil e rápida de um historial dos tempos dos pings de forma linear, para identificarmos facilmente quebras, ou congestionamentos momentâneos. O gráfico de queijo é útil noutro sentido, mais para uma visualização percentual de vários dados, como percentagem de hospedeiros em linha, percentagem de hospedeiros em alerta amarelo ou vermelho, etc. Ambos têm duas formas de serem visualizados e são configuráveis em tempo real. Vamos analisar os dois em separado:

  • Gráfico de Linhas - Este é o gráfico de representação linear criado para o Network Pinger, e que apenas no caso da janela dos pings em massa, tem duas possíveis utilizações:

    • Histórico de Tempos - Por defeito, a janela de pings em massa é aberta com a opção do histórico de tempos seleccionada. Nesta opção, o gráfico mostra-nos uma linha de tempos de todos os pings efectuados, que poderão ser representados de diversas formas, até em médias, conforme será explicado abaixo.

      Desta forma, à medida que os pings são feitos, de cada vez que a tabela é actualizada com novos dados, por exemplo se é pedido pelo utilizador que seja feito um ping a todos os hospedeiros de 10 em 10 segundos, é calculado o valor médio dos últimos tempos de resposta dos pings nos hospedeiros todos da tabela, entre os que têm resposta válida, e esse valor além de ser apresentado na caixa de valor médio no painel de estatísticas, será adicionado ao gráfico. Assim, a dada altura, se existir uma subida enorme nos tempos médios de todos os hospedeiros, o gráfico terá um alto nesse ponto, e se houver baixa de tempos, terá uma baixa nesse ponto. Isto serve para nos dar uma ideia de flutuações nos tempos de resposta ou até quebras, durante um dia ou horas ou intervalo de tempo em que fazemos os pings.

    • Histórico de Percentagem Online - Se clicarmos na opção "% Online" do próprio gráfico de linhas, em vez de uma linha com a média dos tempos dos pings em massa a cada momento, passaremos a ver um gráfico cuja linha representa a percentagem de hospedeiros que estão online de cada vez que a tabela é actualizada. Assim, sempre que novos pings são feitos e a tabela é actualizada, a linha representará a percentagem de hospedeiros online, sendo assim o valor possível entre 0 e 100. Este valor só tem em conta os hospedeiros que já deram resposta, pelo que será normal vermos um 100% de valor no começo quando ainda só parte deles responderam, mesmo estando vários em baixo.

      Esta funcionalidade é muito útil, em certos casos como em ISPs que queiram analisar constantemente uma célula de clientes, e saber de forma rápida quando há uma quebra, assim, ao se ver uma quebra abrupta na linha do gráfico, é um sinal forte de que algo se passa, e deverá ser analisado.

    Outras funcionalidades no gráfico de linhas:

    • Tipo de Valores - Aqui definimos o tipo de valores apresentados no gráfico de linhas. Isto porquê? Porque num gráfico com uns 300 pixels de largura, sendo o pixel a unidade mais pequena possível no ecrã, se passarmos de 300 valores no gráfico, não poderão ser todos apresentados, e aí teremos de escolher como fazer essa selecção dos que serão apresentados. Assim, se existirem 1200 valores, e só cabendo por exemplo 300 no gráfico, poderíamos escolher que em cada quatro valores, colocássemos o máximo dos 4, a média, etc. Podemos escolher entre quatro tipos de valores:

      • Máximos - Com esta opção escolhida, de entre cada grupo de valores, será representado o mais alto do grupo no gráfico. Ideal para quando queremos ter a certeza de que nenhum ping a dada altura passa de um valor máximo por nós definido.

      • Mínimos - Com esta opção escolhida, de entre cada grupo de valores, será representado o mais baixo do grupo no gráfico. Ideal para quando queremos ter a certeza de que nenhum ping a dada altura baixa de um valor mínimo por nós definido.

      • Média - Com esta opção escolhida, de entre cada grupo de valores, será representado o valor médio de entre todos do grupo no gráfico. Esta opção é a ideal para quem deseja ter um gráfico de curva mais suave, dado que em cada grupo seria escolhido o valor médio do mesmo, e assim o gráfico seria constituído de valores médios apenas, e de curvas mais suaves, menos erráticas e mais fácil de ler, além de mais representativo da realidade, já que a melhor forma de colocar uns 2.000 valores em 200 posições seria a de colocar em cada um uma média dos 10 correspondentes a essa posição.

      • Últimos - Com esta opção escolhida, de entre cada grupo de valores, será representado o mais recente valor desse grupo no gráfico. Esta opção apresentaria valores muito erráticos, com o gráfico em constantes mudanças, dado que entre cada grupo de valores apenas o último seria apresentado e isso faria o gráfico alterar de forma errática e rápida constantemente, e apesar de não parecerem existir grandes vantagens neste tipo de valor, fica disponível na mesma para quem queira utilizar no dia a dia.

    • Tempo Real - Este quadrado, caso tenha um visto, faz com que o gráfico de linhas actualize em tempo real à medida que novos resultados vão surgindo na tabela. Se estiver desligada esta opção, o gráfico não actualizará à medida que os pings ocorram, e só será actualizado quando clicarmos na pausa ou mandarmos parar os pings, ou mesmo quando voltarmos a colocar o visto nesta caixa. É útil em casos de necessidade de máxima performance, o que nos fará querer desactivar o desenho do gráfico em tempo real e gastar assim menos CPU e acelerar os pings, apesar do gráfico não ocupar muitos recursos na máquina devido a estar muito optimizado.

    • Pontos - Esta opção, representada no gráfico com um "O", faz com que cada ponto do gráfico tenha um círculo pequeno desenhado, para tornar a sua visualização mais fácil. Mas quando o gráfico tiver mais de 200 pontos desenhados nele, talvez torne mais complicada a leitura. Ficará ao gosto do utilizador.

    • Guardar Imagem - Há uma imagem de uma disquete azul no canto inferior direito do gráfico de linhas, e ao clicar nela, será possível ao utilizador gravar a imagem do gráfico sozinha no disco, em formato Bitmap (.BMP). Para se gravar o relatório inteiro em vez de apenas a imagem, deverá ser clicada na disquete na barra de ferramentas ou na opção de guardar no menu ficheiro no topo da janela.

    • Intervalo da Axis X - No fundo do gráfico, há um pequeno ponteiro que poderá ser movido quer com o rato, quer com as teclas do cursor, que altera basicamente a quantidade de valores que cada ponto representa. Ou seja, se estiver nos mínimos, haverá muitos pontos e cada um representará o menor número de valores possível, e se estiver nos máximos, terá menos pontos e cada ponto no gráfico representará o maior número de valores possível. Se tivermos como exemplo 1000 valores, representados num gráfico com 100 pontos onde cada ponto representa um grupo de 10 valores, quer seja por média, ou o último valor de cada 10 pings, ou máximo ou mínimo, e se movermos o ponteiro para a direita, poderíamos passar a ter não 100 pontos no gráfico mas por exemplo uns 5, onde cada um representaria um grupo não de 10 mas sim de 200 valores. Isto permite-nos ver o mesmo período temporal em formas diferentes, podemos dividir um dia inteiro de valores em 24 pontos apenas, representando cada ponto uma hora do dia, ou em 8 pontos representando cada um 3 horas do dia, e por aí a fora. Permite-nos um controlo total da visualização gráfica. Em cima definimos se em cada grupo veremos o máximo do período, mínimo, média ou último valor, e em baixo no ponteiro, escolhemos em quantas partes do histórico dividimos o gráfico.

  • Gráfico de Queijo - Este é o gráfico de representação em formato de queijo criado para o Network Pinger, e que é desenhado a cada vez que a tabela é actualizada, ou seja, demonstrará em formato percentual os valores relativos à totalidade dos pings sempre que a tabela sofre uma nova actualização se for definido para o fazer em tempo real, e que apenas no caso da janela dos pings em massa, tem duas possíveis utilizações:

    • Tempos de Resposta - Por defeito, a janela de pings em massa é aberta com a opção de tempos de resposta seleccionada. Nesta opção, o gráfico exibe-nos em termos percentuais a distribuição dos pings aos vários hospedeiros pelos níveis de alerta definidos pelo utilizador, e mostra-nos um gráfico de queijo com quatro cores, cada uma para um intervalo de tempos de resposta definido para os alertas amarelo e vermelho, sendo a cor negra sempre para pings sem resposta, a cor branca para os pings que estão abaixo do limite definido pelo utilizador para alertas amarelos, a cor amarela para pings com tempos de resposta entre o valor do alerta amarelo e o do alerta vermelho, e a cor vermelha para todos os pings iguais ou superiores ao valor definido pelo utilizador para o alerta vermelho.

      Os valores dos alertas amarelo e vermelho são definidos pelo utilizador em duas caixas próprias embutidas no gráfico de queijo, e o utilizador só tem de definir dois valores, o valor do alerta amarelo, e o do vermelho, e os valores serão automaticamente populados na legenda do gráfico onde cada cor terá o valor associado, e sendo o gráfico actualizado automaticamente aquando da alteração dos valores em questão.

      Esta representação gráfica é feita de acordo com os últimos tempos de resposta dos pings feitos ao grupo, e é útil quando queremos uma visualização fácil e rápida dos níveis de tempos de resposta de um ping em massa a um grupo de hospedeiros. Podemos assim ver rapidamente se houve quebra nas respostas, pelo que ao ficar o gráfico todo negro será sinal de que o grupo dos hospedeiros perdeu conectividade, ou se virmos um aumento enorme na cor vermelha o que significará que houve uma subida grande no tempo de resposta do grupo dos hospedeiros, que poderá significar congestionamento de uma zona ou outros motivos, ou mesmo termos o gráfico maioritariamente de cor branca, que será o desejado que se veja sempre, sinal de que a maioria não atinge sequer o nível que desencadeia o alerta amarelo.

    • Percentagem Online dos Hospedeiros - Se clicarmos na opção "% Perdas" do próprio gráfico de queijo, em vez de uma representação visual dos tempos de resposta do grupo dos hospedeiros a serem pingados, temos uma distribuição dos hospedeiros pela quantidade percentual de pings falhados de cada um.

      Neste caso, a cor negra tem outro papel. Aqui a cor negra representa a percentagem de hospedeiros inválidos lidos pelo software, e como tal, só poderá aparecer se o grupo de hospedeiros foram lidos de forma automática de uma tabela, onde hajam linhas sem um hospedeiro válido na coluna indicada, e essa percentagem de linhas lidas com hospedeiros inválidos que é apresentada na tabela de "Offline ou "N/D", será representada pela cor negra. Assim se forem lidas 100 linhas de uma tabela HTML numa página, e 10 delas estiverem sem hospedeiro na coluna onde o deveriam ter, essas 10 linhas aparecerão na tabela "Offline ou N/D", e este gráfico de percentagem de hospedeiros online, terá 10% da sua área representada pela cor negra.

      Ao contrário da cor negra neste gráfico, as outras cores são já definidas pelo utilizador, que definirá apenas dois níveis: o nível percentual a partir do qual um hospedeiro fica em alerta amarelo, e o nível percentual a partir do qual um hospedeiro ficará em alerta vermelho, sendo que o software não deixará ser digitado um valor superior aos 100% por razões óbvias. Este valor tem a ver com a quantidade de falhas de resposta nos pings de cada hospedeiro. Assim, se tivermos definidos o nível de 2% para pings em alerta amarelo e o nível de 50% para pings em alerta vermelho, um hospedeiro cuja totalidade dos pings só tenha 1,9% de perdas de pacotes, ficará com a cor branca, pois não chegou ao nível do alerta amarelo, um outro hospedeiro que tenha uma perda de pacotes de 2%, ficará no grupo dos hospedeiros em alerta amarelo, por já ter atingido os 2% que definimos, bem como um hospedeiro que tenha 49,9% de perdas de pacotes, por não ter atingido os 50% que definimos para alertas vermelhos, e um hospedeiro que tenha 50% de perdas de pacotes ou mais, dado já ter atingido o valor definido por nós para alertas vermelhos, ficaria no grupo dos hospedeiros em alerta vermelho.

      Esta forma de visualização era imprescindível num gráfico deste género, pois talvez mais importante que a visualização anterior dos tempos de resposta de cada hospedeiro para detectar zonas congestionadas entre outras, será talvez a necessidade de vermos a perda de pacotes de vários hospedeiros de cada zona, pois por norma é uma das estatísticas principais de cada ping, a percentagem de perda de pacotes, a percentagem de pings falhados após um teste, para determinar a boa qualidade de uma linha, e assim, era imprescindível termos esta visualização gráfica disponível, além de ser também o critério por defeito utilizado na atribuição de cores na própria tabela.

      Nota: Apesar de neste gráfico ser possível alterar os valores dos níveis de alerta amarelo e vermelho em relação aos pings, é importante salientar que estes valores são independentes dos que influenciam as tabelas. Assim, ao se iniciar uma janela de pings em massa, eles obterão os mesmos valores utilizados pelas tabelas, os mesmos níveis de alerta, mas ao serem alterados, terão efeito no gráfico de queijo, mas os níveis de alerta da tabela principal permanecerão inalterados e só poderão ser alterados na janela principal antes de se arrancar com a janela de pings em massa.

      Outras funcionalidades no gráfico de queijo:

      Há apenas uma outra funcionalidade no gráfico de queijo na janela de pings em massa:

      • Tempo Real - Este quadrado, caso tenha um visto, faz com que o gráfico de queijo actualize em tempo real à medida que novos resultados vão surgindo na tabela. Se estiver desligada esta opção, o gráfico não actualizará à medida que os pings ocorram, e só será actualizado quando clicarmos na pausa ou mandarmos parar os pings, ou mesmo quando voltarmos a colocar o visto nesta caixa. É útil em casos de necessidade de máxima performance, o que nos fará querer desactivar o desenho do gráfico em tempo real e gastar assim menos CPU e acelerar os pings, apesar do gráfico não ocupar muitos recursos na máquina devido a estar muito optimizado.

    
Demonstração em Vídeo

Transferir agora (download grátis):

Network Pinger v1.0.1.0
1.50 MB, versão em Português, Espanhol, Inglês, Francês, Alemão, Italiano, Chinês Simplificado, Chinês Tradicional, Russo
     
  
Publicado em 13 de Março de 2012



Software Network Pinger registado na SafeCreative (Copyright © Gonçalo Ferreira)

Network Pinger